domingo, julho 14, 2024
HomeMundoMarido descobre 15 dias depois que esposa não era como dizia; entenda

Marido descobre 15 dias depois que esposa não era como dizia; entenda

Após o casamento de AK e Adinda Kanza, ambos indonésios de 26 anos, o marido descobriu 15 dias depois que a  esposa era um homem que se vestia como mulher. Eles se conheceram pelo Instagram e namoraram por um ano.

Eles se casaram em meados de abril desse ano. Logo depois, AK começou a notar que havia alguma coisa errada, visto que a esposa não queria intimidade e sempre dizia estar menstruada ou indisposta, segundo o “South China Morning Post”.

Durante o namoro, Adinda usava um niqab muçulmano, véu que cobre parte do rosto, característica da devoção ao Islã — a Indonésia tem a maior população de muçulmanos no mundo.

No entanto, após o casamento, que ocorreu na casa de AK em Naringgul, o marido disse que ela continuou usando o niqab em casa e se recusava a falar com os amigos e parentes dele.

Desconfiado, AK procurou os pais de Adinda, que explicaram que ela era, na verdade, um homem, identificado como ESH. Eles ainda revelaram que ele começou a se vestir como mulher em 2020 e que não sabiam que o filho estava namorando nem que já era casado.

ESH foi preso, e o casamento foi anulado. À polícia, ele disse que casou com AK para roubar os bens da sua família. Agora, ele pode ser condenado a até quatro anos de prisão.

spot_img


Leia mais

Mais lidas

Marido descobre 15 dias depois que esposa não era como dizia; entenda

- Advertisement -[post-views] vezes

Após o casamento de AK e Adinda Kanza, ambos indonésios de 26 anos, o marido descobriu 15 dias depois que a  esposa era um homem que se vestia como mulher. Eles se conheceram pelo Instagram e namoraram por um ano.

Eles se casaram em meados de abril desse ano. Logo depois, AK começou a notar que havia alguma coisa errada, visto que a esposa não queria intimidade e sempre dizia estar menstruada ou indisposta, segundo o “South China Morning Post”.

Durante o namoro, Adinda usava um niqab muçulmano, véu que cobre parte do rosto, característica da devoção ao Islã — a Indonésia tem a maior população de muçulmanos no mundo.

No entanto, após o casamento, que ocorreu na casa de AK em Naringgul, o marido disse que ela continuou usando o niqab em casa e se recusava a falar com os amigos e parentes dele.

Desconfiado, AK procurou os pais de Adinda, que explicaram que ela era, na verdade, um homem, identificado como ESH. Eles ainda revelaram que ele começou a se vestir como mulher em 2020 e que não sabiam que o filho estava namorando nem que já era casado.

ESH foi preso, e o casamento foi anulado. À polícia, ele disse que casou com AK para roubar os bens da sua família. Agora, ele pode ser condenado a até quatro anos de prisão.



Leia mais

Mais lidas